“Nunca pensei em desistir, mas já fiquei desanimado” diz D.J da Banda Velocette e Denis de Sampa

Um dos vocalistas da Banda Velocette e Denis de Sampa, o D.J, resolveu abrir o coração sobre amizade, sucesso e decepções no meio artístico. Em entrevista ao Canal Lisa, Leve e Solta da jornalista Lisa Gomes o cantor que faz parte da banda há 13 anos revela que além do punk rock é amante de outros ritmos, entre eles sertanejo e pagode, “A Velocette é uma banda de rock e somos bem versáteis, mas cantei muito sertanejo e com uns 18 anos cantei num grupo de pagode. Toco todo dia sertanejo em casa e mato a saudades sempre”.


Velocette é uma banda que traz influência do punk rock adaptado para o novo mercado, é mistura intitulada pela banda como “Hitrock”. Trazendo energia das velhas bandas e com o visual pop, suas melodias trazem um som simples e divertido, mas devido a pandemia do novo coronavírus os meninos rebeldes tiveram que cancelar todos os trabalhos, “Todos nós estamos de quarentena e vamos esperar a pandemia passar para voltarmos ao normal” diz D.J.


A banda já passou por diversas fases na carreira, entre elas decepções que quase fizeram o vocalista repensar sobre a vida artística, “Nunca pensei em desistir, mas já fiquei desanimado”.


A diversidade na Velocette é tão grande que a cantora Gilmelândia foi convidada para gravar a música “Baile das Flores”, a baiana ainda protagonizou o clipe que pode ser conferido no canal do youtube da banda.


Créditos: Divulgação


Assista a entrevista completa: