Eduardo Ribeiro conquista diversos famosos com suas peças de roupas da Seven Brand

A marca reconhecida Seven Brand surgiu em meados de 2009 e criou várias tendências de Streetwear, porém seu idealizador e criador Eduardo Ribeiro (capa), já trabalhava no ramo com um sócio na época com outras marcas e fez diversas tendências antes mesmo de ter a sua própria marca. Eduardo conta no começo como foi difícil a construção da marca quando teve que deixar o sócio, onde só tinha uma cadeira, uma mesa e uma ideia na cabeça, passou a desenvolver seus próprios bonés no começo, ele queria um logo que já parecesse conhecido e forte no mercado, então desenvolveu a marca Seven Brand.

A marca hoje veste diversos famosos e cria tendências da moda, artistas como Gustavo Lima, Léo Santana, Whindersson Nunes, Wesley Safadão, MC Kevinho, MC Jottapê e muitos outros, as peças já até apareceram em famosos nas capas de revistas. Eduardo pode ser considerado até um estilista de alguns MCs, no caso o dono da grife disse que definiu muito as vestimentas de MC Kevinho e influenciou outros.

 

Alguns dos diversos artistas que vestem a Seven Brand.

Criador das camisetas de tamanho oversize no Brasil, hoje perguntam para Eduardo de onde ele tira as ideias para suas criações, ele sempre responde que vive e viveu cada época do que estava na moda e que sempre tem inspirações próprias em mesclar os gêneros para cada um que segue o estilo Streetwear.

Eduardo conta que o maior orgulho do sucesso de sua marca foi ver os bonés da Seven nas prateleiras ao lado de marcas como Nike, Vans, New Era e outras marcas mundiais, onde conta também que chegou a mudar o mercado pois até o caimento do acessório chegou a ser copiado por diversas marcas concorrentes até fora do Brasil, “Se estão copiando é porque está dando certo” finaliza Eduardo em tom de riso.

Um fato curioso é que foi a marca Seven que trouxe um dos MCs mais famosos para a KondZilla, o MC Jottapê, que diz mais sobre sua história com a marca numa entrevista no The Noite com Danilo Gentili no SBT.

Confira o trecho (em 13:28):