Caso do Médico Esfaqueado no trabalho ganha novos desdobramentos

O caso do médico cirurgião, Dr. Remenson Melo, esfaqueado enquanto trabalhava em um Hospital em São Paulo, segue com novos desdobramentos. O Ministério Público ofereceu uma denúncia de tentativa de homicídio duplamente qualificado, por motivo fútil e recurso que impossibilitou a defesa da vítima.

“Já há informação nos autos de que o agressor foi comunicado da denúncia da promotoria. O próximo passo é o seu advogado apresentar a primeira defesa no processo, na qual ele poderá alegar apenas questões preliminares e pedir produção de prova. Estamos monitorando de perto, principalmente agora que o juiz concordou com o nosso ingresso no processo como assistente da acusação. A tendência é que o juiz confirme abertura da instrução e marque uma primeira audiência para tomada dos depoimentos do Remenson, testemunhas e agressor”, revelou o Dr. Rafael Valentini, advogado da vítima.

Na leitura do Ministério Público, o motivo fútil decorre do fato de o agressor ter tomado as dores da esposa que se sentiu supostamente destratada, enquanto a facada inesperada impossibilitou qualquer tipo de defesa da vítima. Hoje, o agressor encontra-se preso no Centro de Detenção Provisório do Belém, em São Paulo.

Fotos: Divulgação
Fonte: Assessoria de Imprensa Dr. Remenson Melo