Candidato a Mister Brasil sonha em ser ativista de direitos gay e ser o primeiro negro a vencer a disputa “Paulo Zulu me inspira”

O modelo Max Souza, vencedor do concurso de beleza em Lins que pode leva-lo à disputa no torneio oficial do Mister Brasil se orgulha em ser um dos primeiros negros a vencer a faixa na cidade, mas quer muito mais: seu desejo é se tornar ativistas de direitos gays. “Paulo Zulu me inspirou desde sempre, me fazendo pensar que eu também posso ser modelo, mas sempre pensando no próximo, fazendo algo de verdade”, fala Max. “Não quero ser apenas um cabide de roupas”.

Ele conta que os concursos de beleza masculinos são um dos mais preconceituosos. “A maioria pensa que estamos lá apenas para nos aparecer, mas vai muito além disso, é um protesto contra o preconceito. Homem pode se cuidar e participar desses torneiros se quiserem. Não vale se esconder para sempre”. Max luta pelos direitos gay desde quando conquistou diversos seguidores nas redes sociais. “Minha ideia é mostrar que também podemos ser o que quisermos”.