Elas não querem só status: Sugar Babies revelam conquistas além do luxo

 

“Nós mulheres belas, educadas e bem instruídas, devemos estar ao lado de homens que nos levem ao topo e não para baixo”. A declaração é de Cristina M. C. de 20 anos, uma Sugar Baby que está prestes a adquirir cidadania italiana. Ela afirma que parte do dinheiro desta realização pessoal veio do relacionamento sugar.

 

Cidadania italiana e o sonho de estudar na Holanda

Ao escrever sobre seu perfil na plataforma, Cristina M. C. diz ter personalidade forte e excêntrica, e nos enviou um depoimento sobre sua experiência na ferramenta.

 

“Venho utilizando o “sistema Sugar” há alguns meses e tive a oportunidade de conhecer ótimos mentores. São homens inteligentes e bem resolvidos que em uma troca de interesses mútuos, auxiliam o lado financeiro abrindo caminho para que eu possa realizar meus sonhos e objetivos. Para este ano, a cidadania italiana já está quase feita. Parte do dinheiro veio do sugar e para 2020, farei faculdade na Holanda. É com essa meta que sou uma baby. Nós como mulheres belas, educadas e bem instruídas, devemos estar ao lado de homens que nos levem ao topo e não para baixo” argumentou.

 

Assim como Cristina, que mirou em realizar o sonho da cidadania italiana e a faculdade fora do Brasil ao unir-se a um Sugar Daddy (patrocinador), a estudante de jornalismo Alice, concretizou um projeto pessoal que estava longe de sua realidade financeira.

 

Realização de um projeto pessoal

Alice B.C. é Sugar Baby e mora na capital paulista. Desde que ingressou no Universo Sugar, entrou com um propósito: conseguir um patrocinador para colocar em prática um projeto pessoal. A jovem de 22 anos, cursa o segundo período de jornalismo, é apaixonada por fotografias e construiu um estúdio na casa dela. Tudo pago pelo patrono R.V.P de 55 anos, proprietário de um restaurante na zona oeste de São Paulo.

 

“Não procurei por estilo de vida de luxo! Conduzi a relação para atingir a minha meta de construir meu estúdio e eu consegui. Ganhei uma câmera profissional, lentes diferenciadas, tripés, fundos fotográficos e puffs. O resto corro atrás”, disse.

 

Certamente você conhece alguém que desfrute de um estilo de vida de luxo alimentado por algum ricaço. Geralmente eles são mais velhos e possuem uma posição social de prestígio. Muitas estão em busca da palavra que define a felicidade moderna: status.

 

Segundo a definição no dicionário Aurélio, a palavra “status” significa: posição favorável na sociedade; consideração, prestígio, renome. Entretanto, existem mulheres sonhadoras que buscam a realização de um projeto pessoal ou profissional.

 

As Sugar Babies escolhem seus pretendentes pelo poder econômico e estes, propõem um estilo de vida de luxo, porém, eles também direcionam para oportunidades de sucessos como as de Cristina e Alice, que vivem o estilo de vida sugar. O “relacionamento sugar” chama a atenção de olhares preconceituosos sobre a união dos casais, já que o protagonista principal da relação é o dinheiro, que traz mimos, cria oportunidades e abre portas.

 

Para fazer parte do Universo Sugar as mulheres devem informar os detalhes do estilo de vida que procuram, inclusive do que esperam receber do patrono, como presentes, viagens e mesadas para bancar as despesas. As babies têm o registro grátis. Já os daddies precisam desembolsar até R$ 799,00 por mês para interagir com as mulheres.

 

Parece um conceito ultrapassado ou pouco romântico, mas o site é o que mais cresce no país e já ultrapassou a marca de 120 mil usuários.